Home » advocacy » Boa Esperança celebra seu reconhecimento como Cidade pelo Comércio Justo

Boa Esperança celebra seu reconhecimento como Cidade pelo Comércio Justo

 

No dia 17 de Novembro de 2017, foi realizada a cerimônia de Celebração do Reconhecimento Internacional de “Boa Esperança como Cidade Latino-americana pelo Comércio Justo” ou “Fair trade Town”. Boa Esperança, localizada no sul do estado de Minas Gerais, é a terceira cidade a conquistar este título no Brasil, sexta na América Latina e passou a ser parte de uma rede de mais 2.000 cidades na Europa, América do Norte, Oceania, África e Ásia. O comércio justo é um movimento sócio-econômico global que usa o comércio mais ético como ferramenta para promover padrões produtivos, de comercialização e de consumo mais sustentáveis e responsáveis, e para apoiar o desenvolvimento dos produtores e o fortalecimento de suas comunidades.

A campanha “Boa Esperança pelo comércio justo”, iniciada em 2015, chegou ao município através da Cooperativa dos Produtores de Café Especial de Boa Esperança – DOS COSTAS, uma organização de pequenos produtores de café certificado Fairtrade, que trabalha respeitando os e princípios do movimento e os critérios da certificação. Esta iniciativa, promovida pela Coordenadora Latino-americana e do Caribe de Pequenos Produtores e Trabalhadores de Comércio Justo (CLAC), a Oficina Regional da Organização Mundial do Comércio Justo (WFTO-LA), e o Simbolo dos Pequenos Prudtores (SPP), é uma campanha de sensibilização global e incidência para aproximar o movimento pelo Comércio Justo e Solidário às autoridades locais e seus atores da sociedade civil. Os objetivos principais são: estreitar a relação entre produtores de comércio justo e comunidade local; sensibilizar os consumidores e/ou futuros consumidores para o consumo responsável e sustentável; valorizar e fortalecer a economia das comunidades onde os produtores estão inseridos, entre outros.

A Cooperativa DOS COSTAS foi a anfitriã do evento, já que a celebração do título aconteceu durante a festa de Confraternização dos produtores, colaboradores, parceiros e convidados da Cooperativa. A cerimônia foi prestigiada pelo prefeito municipal, Sr. Hideraldo Henrique, pelo controlador interno, Sr. William Carvalho, o secretário de Turismo, Sr. William Vargas, o vereador Sr. Willer de Araujo, Sr. Diego Almeida, representante de todos os estabelecimentos parceiros, professor Leandro Ribeiro, representante das escolas parceiras, e o Sr. Antônio Romeu, representante da mídia local. Também contou com a participação da Diretora Executiva da CLAC, Sra. Xiomara Paredes, sua assistente Sara Becerra, da Gestora de Fortalecimento da CLAC, Paola Figueiredo, do presidente da BRFAIR, Sr. Clemilsom Pereira e da gestora da BRFAIR, Sra. Marcela Barone. Em seu discurso de abertura, o Sr. André Luiz Reis, presidente da Cooperativa, agradeceu o trabalho do comitê gestor da campanha e dos parceiros e afirmou: “esta é uma noite especial, pois estamos celebrando uma conquista importante para nossa cidade e para nós, produtores, mesmo que ainda não possamos mensurar, o impacto e os benefícios deste projeto serão grandiosos para nós e para as futuras gerações”.

O prefeito também destacou a importância deste reconhecimento para Boa Esperança: “agradeço à Cooperativa Dos Costas por levar Boa Esperança a ser conhecida em todo mundo através do seu café e agora também como uma Cidade pelo Comércio Justo. Este título é uma grande oportunidade de divulgar nossa cidade em nível nacional e internacional, e de apoiar o fortalecimento da economia local, o desenvolvimento local sustentável e impulsionar o turismo em nossa cidade”.

No depoimento da diretora executiva da CLAC de El Salvador, ela parabenizou todos os envolvidos na conquista: “Celebramos e parabenizamos os esforços dos pequenos produtores, da equipe operacional da Cooperativa Dos Costas e da CLAC, da Coordenadora Nacional do Brasil – BRFAIR, das autoridades locais, do Prefeito por ter essa ótima visão, e de tantos aliados e parceiros que colaboraram e estiveram conosco ao longo do caminho”. E destacou: “o Comércio Justo é então, pensar sobre preços sustentáveis, uma vida mais digna, no envolvimento de mulheres e jovens, cuidar de nossos filhos, cuidar de nossa Mãe Terra e ter um compromisso com nosso planeta à longo prazo”.

Este reconhecimento internacional “Boa Esperança, cidade latino-americana pelo Comércio Justo” é a conclusão de uma primeira etapa de muitos critérios alcançados. A partir de agora, a cidade, a Cooperativa Dos Costas e os membros do comitê gestor do projeto devem trabalhar na continuidade das atividades que foram realizadas para a promoção do café e do Comércio Justo. Assim sendo, um dos desafios para 2018 será focar na implementação de ações estratégicas para instituir uma Política Municipal de Fomento ao Comércio Justo e apoiar o desenvolvimento da atividade turística em nossa cidade.

Texto: Paola Silva Figueiredo – Gestora de Fortalecimento da CLAC